LIVRO: THE 100 - OS ESCOLHIDOS - KASS MORGAN

Desde a terrível guerra nuclear que assolou a Terra, a humanidade passou a viver em espaçonaves a milhares de quilômetros de seu planeta natal. Mas com uma população em crescimento e recursos se tornando escassos, governantes sabem que devem encontrar uma solução. Cem delinquentes juvenis — considerados gastos inúteis para a sociedade restrita — serão mandados em uma missão extremamente perigosa: recolonizar a Terra. Essa poderá ser a segunda chance da vida deles... ou uma missão suicida.
Desde que fiquei sabendo sobre a série de Tv The 100, fiquei mega interessada na história por se tratar de um cenário que gosto muito: mundo pós-apocalíptico e distópico. Pesquisando, descobri que se tratava de uma adaptação da obra de mesmo nome, da autora Kass Morgan. E claro, como viciada em livros que sou, logo fiquei interessada na leitura. Infelizmente, o livro só foi lançado aqui no Brasil agora, pouco depois do seriado de tv estrear lá fora e eu começar a acompanhá-lo louca e obsessivamente. Fazendo com que o meu primeiro contato com a trama, não tenha sido pelo livro, como normalmente gosto de fazer. O que não foi um problema não grande, pois há várias diferenças entre a obra literária e sua adaptação. Ambos, muito bons, mas com vários detalhes que os diferenciam drasticamente.
"Há apenas uma pessoa no universo que pode me fazer feliz, e ela está sentada bem aqui comigo. "
The 100 é o primeiro volume de uma série de livros, e apesar ter sido bastante envolvente, também foi bem introdutório. Aparentemente a autora preparou o terreno para uma série de tirar o fôlego. Ou assim espero. Já que fui completamente capturada pela trama narrada.
Apesar de ser um livro sem muita ação e grandes acontecimentos, The 100 - Os Escolhidos não deixa de ser eletrizante e empolgante. A autora nos apresenta todo o contexto em que a série será desenvolvida, seus personagens principais e suas histórias individuais. 

De um lado da trama, no caso, os personagens que foram enviados à terra, o livro gira em torno dos protagonistas: Clarke, Wells e Bellamy. E é através dos pontos de vista deles que somos apresentados a história. Já o ponto de vista da nave, nos é apresentado pela personagem Glass.

É através dos vários pontos de vista e dos pequenos flashbacks de lembranças dos protagonistas que a trama vai sendo exposta e explicada aos leitores. O que é ótimo, pois dessa forma não só conhecemos melhor os personagens principais da história, como também o enredo em geral. E a Kass Morgan foi excelente nesse quesito. Pois alguns autores, ao abusarem na quantidade de personagens e pontos de vistas, acabam dificultando o entendimento e a assimilação do leitor.
" - Ele a ama, Clarke. O tipo de amor que as pessoas passam a vida inteira procurando."
Os personagens foram bem desenvolvidos, mas acho que ainda há muito a ser realizado pela autora. Principalmente, no quesito desenvolvimento do enredo. Como disse antes, esse primeiro volume está bem introdutório, e por mais que tenha sido envolvente, ainda estou na expectativa de mais. O que acho, será melhor no segundo volume. Já que a autora nos deixa com um belo e surpreendente gancho no final da narrativa. Aliás, não há somente um gancho, há dois. Um em cada "lado" da história!
Quanto ao trabalho da editora, a capa original foi mantida e é definitivamente bonita e atraente, por mais simples que seja. A diagramação interna também está bacana, só tenho uma ressalva quanto a cor do texto, pois em alguns momentos as letras estão meio claras, o que dificulta a leitura de pessoas ''ceguinhas'', como é o meu caso.

Com um enredo instigante, e impossível de não se mergulhar, The 100 é uma leitura fácil e rápida! E está mais que recomendada!

Autora: Kass Morgan
Editora: Galera Record
Classificação: 4/5 estrelas
ONDE ENCONTRAR: AQUI - AQUI
Esse é um repost do meu antigo blog, o Viajando na Estante, que agora faz parte do Karen Costa Blog como uma de suas principais categorias. 
Youtube - Instagram - Facebook - Twitter
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário