LIVRO: REAL, LOUCO, MORTAL - HANNAH JAYNE

Sawyer Dodd sempre desperta inveja por onde passa: é uma excelente aluna, uma atleta dedicada e é a namorada de Kevin Anderson, o sonho de consumo de qualquer garota! Mas, quando Kevin morre num trágico acidente de carro, e ela encontra em seu armário um enigmático bilhete que contém apenas a inscrição "De nada", Sawyer vê seu mundo virar de cabeça para baixo.Alguém sabe o que Kevin fazia com ela. Alguém sabe que eles não eram o casal perfeito que pareciam ser. E esse alguém é um assassino que está no encalço de Sawyer, acompanhando todos os seus movimentos... Mortes, intrigas, perseguições, em uma narrativa alucinante onde ninguém é o que parece ser!
(créditos: skoob)
Não costumo ler muitos thrillers nem livros de suspense. Não porque eu não goste, na verdade, gosto muito de livros que contenham um certo mistério, que sejam instigantes, características muito comuns do gênero. Acho que a falta de leitura de livros desse tipo se deve muito mais a falta de aquisição da minha parte, por motivos desconhecidos até mesmo por mim. haha

Assim que recebi esse livro em parceria com a Companhia Editora Nacional, ele logo me chamou atenção. Não só pela bela e intrigante capa, mas também por sua sinopse. Gostei do fato de ser um livro de suspense ambientando dentro do universo adolescente. Minhas expectativas estavam lá em cima, e não fui decepcionada, pelo contrário, fui bem surpreendida. 
Hannah Jayne nos envolve em uma trama de mistério e intrigas do início ao fim. Por todo o livro nossa protagonista Sawyer, se vê cercada de misteriosos acontecimentos que a deixam cada vez mais aterrorizada e paranoica. E para piorar, ninguém parece acreditar nela. A mocinha sofre muito - embora não se deixe abater - ela sofre demais, coisas terríveis vão acontecendo no decorrer da trama e apesar de abalada, ela ainda tenta seguir em frente, descobrir o que está acontecendo e até procurar ajuda. Fato que me fez gostar mais da protagonista, afinal, o "normal" seria se ela mantivesse tudo o que está acontecendo somente para ela, como comumente vemos em vários livros por aí - daqueles tipos de livro que dá vontade de gritar com a protagonista:" Toma uma atitude, mulher!".
Outro ponto fortíssimo de Real, Louco, Mortal foi o desfecho. Pela primeira vez, fui realmente surpreendida. Passei o livro todo pensando em várias possibilidades para o assassino, quando já estava achando que seria bem sem graça e que a protagonista era burra, o final do livro chegou e a autora conseguiu me surpreender de uma maneira muito positiva com o desfecho dado à trama.
" Mesmo as pessoas que gostam de você - ou que te amam - podem te machucar (...) "
O que realmente me incomodou na obra, foi o fato de em alguns momentos a narrativa ser um pouco lenta, ao mesmo tempo em que ela é eletrizante. Sim, ela é as duas coisas ao mesmo tempo. São vários os acontecimentos relevantes durante a narrativa, mas em alguns momentos durante os intervalos entre ''grandes acontecimentos'', a história ficava um pouco cansativa e meio chata. Mas acho que isso se deve muito mais à minha ansiedade em saber o que aconteceria no final, do que qualquer tipo de enrolação da autora. O que pode ser um ponto positivo também, já que a trama do livro é boa o suficiente para prender o leitor. 
O trabalho da editora foi impecável. A capa original foi mantida e é belíssima. Além da diagramação e trabalho artístico que também estão maravilhosos. 

Real, Louco, Mortal é um livro curto e que te prende do início ao fim, o que faz com que a leitura seja bem rápida de se fazer. O que é ótimo, já que a lista de leitura é longa e o tempo limitado! (rs)

Autora: Hannah Jayne
Editora: Companhia Editora Nacional
Classificação: 3 estrelas
Onde Encontrar: AQUI - AQUI
* Exemplar cedido em parceria com a Companhia Editora Nacional.

Esse é um repost do meu antigo blog, o Viajando na Estante, que agora faz parte do Karen Costa Blog como uma de suas principais categorias. 
Youtube - Instagram - Facebook - Twitter
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário