LIVRO: PASSARINHO - CRYSTAL CHAN

O avô de Joia parou de falar no dia em que matou o irmão dela. O menino se chamava John, e achava que tinha asas. Subia e saltava do alto de qualquer coisa, até ganhar do avô o apelido de Passarinho. Joia não teve a chance de conhecê-lo, pois Passarinho se jogou do penhasco bem no dia em que ela nasceu. Ainda assim, por muito tempo ela viveu à sombra de suas asas. Agora, aos doze anos, Joia mora em uma casa tomada por silêncio e segredos. Os pais culpam o avô pela tragédia do passado, atribuem a ele a má sorte da família. Joia tem certeza de que nunca será tão amada quanto o irmão, até que ela conhece um garoto misterioso no alto de uma árvore. Um garoto que também se chama John. O avô está convencido de que esse novo amigo é um duppy — um espírito maldoso —, mas Joia sabe que isso não é verdade. E talvez em John esteja a chave para quebrar a maldição que recaiu sobre sua família desde que Passarinho morreu.
Embora livros do gênero não sejam o meu tipo de leitura habitual, quando li a sinopse de Passarinho, ele conseguiu me chamar atenção e fisgou minha curiosidade. Por isso resolvi solicitá-lo à editora parceira, Intrínseca. 

Quando iniciei a leitura, ao ler mais ou menos umas 50 páginas, comecei a achar que ia me arrepender de ter solicitado o livro. Estava achando a leitura um pouco parada, e acabei desanimando um pouco, pois o clímax, aquela virada que nos embala na leitura de um livro? Não checava nunca! Felizmente, continuei insistindo na leitura, fui lendo em pequenas doses até perceber que o clímax que eu tanto esperava estava se construindo, e então, o grande momento explodiu e sem dúvidas, foi sensacional.

O enredo é maravilhoso, sensível e lindo. Passarinho carrega uma história triste e tocante, onde temos personagens que estão destruídos demais com algo do passado para viver a realidade como se deve. E o mais interessante, é que acompanhamos o desenrolar dessa narrativa através do ponto de vista de uma criança doce e muito inteligente, que sofre com com o estado de silêncio, culpa e frustração que sua família vive.
" Passarinho, que está vivo.  Joia, que não está."
Passarinho também é repleto de crenças culturais, espirituais e religiosas por parte de alguns dos personagens, em que cada um tem sua opinião própria sobre cada uma dessas coisas. Importante falar que esses temas estão bastante envolvidos no desenrolar da obra.
Os personagens foram muito bem escritos, cada um com suas particularidades, com seus segredos e principalmente, com suas crenças. A narrativa é cercada por mistérios, segredos que atormentam os personagens, e que  constroem o enredo. 
" Quando algo que você ama é tomado de você, as palavras são inúteis. De que adiantam as palavras se elas são vazias, impotentes ou falsas? Por que não ficar em silêncio até o último minuto da eternidade ?"
Ainda em relação aos personagens, um aspecto que me incomodou um pouco durante a leitura foi o fato dos personagens Joia e John terem ideias um pouco complexas demais para a idade. Digo isso em relação as profissões que eles sonham em exercer no futuro, as quais ambos já sabem coisas bem ''avançadas'' para a idade que têm. Achei que algumas coisas ficaram um pouco demais, um pouco ''fora da realidade'' da faixa etária. Mas não me entendam mal, não subestimo-os só porque são crianças, pelo contrário, particularmente, sempre me irritei muito com pessoas que fazem isso. Só não achei que os diálogos deles foram críveis. 

Quanto ao trabalho da editora, a capa do livro é lindíssima, as folhas são amareladas e a cada início de capítulo há a ilustração de um passarinho. A diagramação também está ok.
Passarinho é uma obra que tenho certeza de que agradará muito ao público do gênero, leitores que gostem de livros cheios de sensibilidade e de enredos tocantes, certamente ficarão encantados com a leitura dessa linda história. Recomendo.
"Aprendi, naquele momento, que corações não usam palavras para falar, ao contrário do que dizem os filmes e as músicas."

Autor: Crystal Chan
Editora: Intrínseca
Classificação: 4/5 estrelas
ONDE ENCONTRAR:  AQUI - AQUI

* Exemplar cedido em parceria com a editora Intrínseca.


Esse é um repost do meu antigo blog, o Viajando na Estante, que agora faz parte do Karen Costa Blog como uma de suas principais categorias. 
Youtube - Instagram - Facebook - Twitter
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário