LIVRO: ELE ESTÁ DE VOLTA - TIMUR VERMES

Berlim, 2011. Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Vivo.
As coisas mudaram: não há mais Eva Braun, nem partido nazista, nem guerra. Hitler mal pode identificar sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher. As pessoas, claro, o reconhecem — como um imitador talentoso que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se um viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha o próprio programa de televisão e todos querem ouvi-lo. Tudo isso enquanto tenta convencer as pessoas de que sim, ele é realmente quem diz ser, e, sim, ele quer mesmo dizer o que está dizendo. Ele está de volta é uma sátira mordaz sobre a sociedadecontemporânea governada pela mídia. Uma história bizarramente inteligente, bizarramente engraçada e bizarramente plausível contada pela perspectiva de um personagem repulsivo, carismático e até mesmo ridículo, mas indiscutivelmente marcante. 
Solicitei "Ele está de volta" para a Intrínseca há alguns meses, após muita ressaca literária, finalmente consegui finalizar a leitura. Desde que li a sinopse, fiquei bastante intrigada pela premissa da história. Quem imaginaria algo assim: Hitler vindo ao presente, espalhar seus discursos nazistas em programas humorísticos de tv? Imaginei que no mínimo seria uma história hilária. E não estava errada. 

Ele está de volta traça uma crítica muito bem construída à sociedade midiática e os artifícios utilizados por eles para construir imagens, símbolos e personalidades que serão inevitavelmente cultuadas pela massa. Como estudante de comunicação social (jornalismo), achei bastante interessante a abordagem feita pelo autor, além de criativa, já que no fundo, um dos maiores objetivos do autor com o livro, é justamente criticar e satirizar este mercado através do uso de uma figura política conhecida por todos, uma figura que carrega uma história repleta de atrocidades e ideais violentos. A utilização desses discursos em algo que faz as pessoas se divertirem, mesmo que os discursos sejam os mesmos que foram realizados anos atrás durante o nazismo, é uma interessante crítica a sociedade que consume tudo, sem a menor criticidade. A sátira realizada por Timur Vermes, pode passar despercebida no entanto, pois fico imaginando se a massa que é criticada por consumir tudo, realmente perceberá tudo o que foi dito pelo autor durante a narrativa.
Apesar de ter ficado fascinada pela premissa, e pela ideia central do livro, Ele está de volta me decepcionou um pouco. Alguns pontos me incomodaram durante a leitura, fazendo com que o aproveitamento ficasse em um nível baixo.

A narrativa contém várias descrições e divagações, extremamente longas, do protagonista, Hitler. O que já faz com que a leitura se torne cansativa e monótona - por mais que o autor insira situações hilárias à algumas dessas divagações. Além disso, há a presença de poucos diálogos, e isso certamente, também deixa a leitura mais lenta. 

Por sua vez, os poucos diálogos que foram inseridos à narrativa foram bastante divertidos. Isso também pode ser dito para algumas das divagações realizadas pelo protagonista. O divertimento geralmente é causado pelas hipóteses hilárias que Hitler faz sobre os aparelhos tecnológicos e outras modernidades que não existiam em sua época. Foi bastante interessante a inserção de acontecimentos deste tipo, afinal, seria uma falha muito grande do autor não demostrar o estranhamento de uma pessoa que 'cai de paraquedas' em uma realidade desconhecida, que no caso, é a sociedade atual. 
Outro ponto no qual o autor não peca, é na inserção de uma boa quantidade de informações que dão cenário e ambientação ao livro. O negativo disso, e que trouxe dificuldade à realização da leitura, é que há um número grande de referências à política alemã, a sociedade alemã e o uso de várias expressões e palavras alemãs. Isso deixa o livro mais restrito a quem realmente entende do cenário político, econômico e cultural da Alemanha. Quanto as expressões alemãs presentes no livro, acho que poderia ter sido inserido pela editora, notas de rodapé explicativas. Teria  não só facilitado a leitura, como teria tornado a leitura mais rica e interessante.

Quanto a edição do livro, a capa é minimalista, mas fantástica. Achei super bacana a formação do rosto de Hitler, sendo, o característico bigode, o título do livro. A diagramação interna também está ótima, páginas amareladas, espaçamento e fonte confortáveis.
Recomendo Ele está de volta, principalmente, aos aficionados por história, ou pela história de Hitler. Os críticos à sociedade midiática também ficarão encantados pela sátira realizada pelo autor. 


Autor: Timur Vermes
Editora: Intrínseca 
Classificação: 3/5 estrelas
ONDE ENCONTRAR:  AQUI - AQUI - AQUI

* Livro cedido em parceria com a editora Intrínseca.

Esse é um repost do meu antigo blog, o Viajando na Estante, que agora faz parte do Karen Costa Blog como uma de suas principais categorias. 
Youtube - Instagram - Facebook - Twitter
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário